Carpe Diem!




“Tu ne quaesieris, scire nefas, quem mihi, quem tibi finem di dederint.
Leuconoe, nec Babylonios
temptaris numeros.
Ut melius, quidquid erit, pati.
Seu pluris hiemes seu tribuit Iuppiter ultimam, quae nunc oppositis debilitat pumicibus mare.
Tyrrhenum: sapias, vina liques et spatio brevi spem longam reseces.
dum loquimur, fugerit invida.

"Não perguntes a mim, a ti, que fim terão teus dias,
Nem indagues os tempos do Oriente. Terrível é o saber.
Melhor aceitar o destino. Quer Júpiter ainda nos conceda outro inverno, quer este seja o último que agora se desgasta e é suficiente para paralisar os opostos do mar.
Mas seja prudente. Filtra o vinho! Enquanto falamos a odiar-nos, já se foi o tempo.

Carpe diem quam minimum credula postero."

Aproveite o dia! confiando pouco no amanhã!”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Direito e Desconto de Impostos na Compra de Veiculo

Câncer de Mama - A importância de Se Sentir Amado

10 Mandamentos Sobre o Câncer de Mama